aula de pilates para gestante

Pilates para gestantes: por que praticar essa modalidade?

Durante a gestação, a saúde e bem estar da mulher e do bebê se tornam prioridade na rotina. Questões que antes eram deixadas de lado, como a prática de exercícios físicos e a alimentação, precisam receber a devida atenção para garantir uma gestação tranquila e saudável.

O pilates para gestantes é uma ótima opção para as mulheres que desejam passar por esse período com maior conforto, saúde e disposição. 

A gestação é um período em que grandes mudanças ocorrem no corpo, como o deslocamento do centro de gravidade, o aumento do peso corporal, o surgimento de dores nas costas e o desconforto para dormir, principalmente no final da gestação. Sem falar, é claro, das alterações hormonais.

Vamos conhecer um pouco mais a prática?

Quando e como começar as aulas de pilates para gestantes?

Qualquer momento é propício para começar. Quanto mais cedo, mais fácil se adquire o hábito e mais sólidos se tornam os benefícios. Desde antes da gestação já é possível começar as aulas, e cada trimestre terá suas particularidades no treinamento.

As aulas duram em média 45 minutos e são planejadas de acordo com as suas particularidades, sua experiência prévia e seu nível de condicionamento físico. Para garantir os benefícios, é recomendado que se pratique exercícios físicos durante a gravidez no mínimo 3 vezes por semana, considerando tanto as aulas de pilates quanto outros tipos de atividade.

Não é necessário ter nenhuma experiência prévia com o pilates ou com qualquer outra modalidade de exercícios, basta querer começar!

Quais os benefícios do pilates para gestantes?

O pilates é considerado uma modalidade de baixo impacto, com exercícios seguros e completos que ajudam a desenvolver maior flexibilidade, equilíbrio, mobilidade e até fortalecimento muscular e consciência corporal.

Vamos entender os detalhes?

Reduz o estresse e a ansiedade

A gestação costuma ser um período de intensas preocupações, principalmente se você estiver grávida pela primeira vez. O pilates tem um papel bastante interessante na sua gravidez, para que nessa fase as preocupações e anseios não tomem conta de você.

Dois importantes princípios do pilates são a respiração e a concentração. O pilates exige atenção plena de quem o pratica, foco no momento presente, fluidez e ritmo na respiração. Para que seja possível manter-se atento enquanto realiza cada movimento, sua mente precisa estar limpa e concentrada.

Ao final da aula, você verá que a concentração e atenção junto com os exercícios de alongamento e mobilidade serão responsáveis por fazer você se sentir mais tranquila e descansada.

Diminui a dor e o desconforto nas costas

Conforme a barriga vai crescendo, o centro de gravidade do corpo se desloca e a postura se altera, causando dores nas costas principalmente em mulheres que não mantinham a postura correta antes da gestação. O próprio ganho de peso natural da gestação já é o suficiente para aumentar as dores nas costas.

Por exercitar os músculos do Core, o pilates auxilia na reestruturação da postura, além de fortalecer a região e consequentemente tratar e prevenir as dores nas costas.

grávida praticando pilates

Melhora o condicionamento físico e a circulação

Mulheres que engravidam sendo sedentárias geralmente não têm o condicionamento físico adequado. Durante as aulas, passam a adquirir maior resistência, flexibilidade e força, tornando seus corpos menos vulneráveis.

Ao melhorar a capacidade cardiorrespiratória, a circulação é beneficiada e garante a chegada de oxigênio e nutrientes ao bebê.

Fortalece os músculos do assoalho pélvico, ajudando na hora do parto

Muitos exercícios de pilates para gestantes tem como objetivo fortalecer o assoalho pélvico, garantindo a flexibilidade e a mobilidade necessárias para a hora do parto, além de ajudar na incontinência urinária durante a gravidez.

Melhora a respiração

Um dos princípios do pilates é a respiração. Durante as aulas de pilates para gestantes se aprende o ritmo correto da respiração, o que ajuda a liberar tensões, relaxar músculos, reduzir o cansaço e acalmar. Trabalhar a respiração é bastante importante para a chegada das contrações que antecedem o parto.

Dicas e cuidados para começar pilates para gestantes

Caso você esteja no começo da gestação e a barriga ainda não seja evidente, converse com o seu professor sobre a gravidez para que ele possa preparar o melhor programa de treino para você.

Outros cuidados importantes são:

  • Evitar exercícios em suspensão;
  • Ter cautela ao realizar exercícios que envolvam apoiar o peso sobre os punhos. Durante a gestação o hormônio relaxina provoca hiperfrouxidão ligamentar, podendo levar a lesões;
  • Tomar cuidado ao realizar exercícios que exijam muito esforço da musculatura abdominal;
  • Se concentrar em fazer o básico bem feito. Foque nos princípios do pilates e avance no seu próprio tempo.

Como praticar pilates em cada trimestre?

A gravidez passa por fases bastante características, tendo diferentes demandas de acordo com as transformações que ocorrem no corpo da mãe e do bebê. Para cada fase, existem cuidados específicos nas aulas de pilates para gestantes.

Primeiro trimestre

O primeiro trimestre é o momento de descoberta da gravidez, que traz consigo muitas preocupações. Por ser o período inicial das alterações físicas, emocionais e hormonais, muitos médicos acabam optando por não liberar a gestante para a prática de alguns exercícios, principalmente as sedentárias.

Porém, se você já tinha o hábito de praticar exercícios antes da gestação, você pode fazer aulas de pilates para gestantes. O principal cuidado a ser tomado é não incluir exercícios mais arriscados e dar preferência para exercícios simples, de baixa complexidade.

Desde o começo das aulas de pilates para gestantes é importante fortalecer os músculos do assoalho pélvico. Mesmo que o parto ainda esteja muito distante, começar a exercitar essa região desde cedo garante maior flexibilidade e mobilidade para quando o momento chegar.

Nessa fase da gestação, é comum que a mulher sinta mais enjoos, maior vontade de urinar e esteja mais sensível. Portanto, é comum que não se consiga realizar alguns exercícios.

moça alongando na aula de pilates para gestantes

Segundo trimestre

Nessa fase os enjoos e outros desconfortos já estão atenuados e a disposição aumenta. Por já ter passado os primeiros e críticos três meses de gestação, já é possível ampliar a variedade de exercícios nas aulas.

Um cuidado a ser tomado nesse período é evitar a posição de decúbito dorsal por mais de cinco minutos. O motivo é simples: pode ocorrer a compressão da veia cava, prejudicando a circulação, responsável por levar oxigênio e nutrientes para o bebê.

Exercícios que estabilizam o assoalho pélvico passam a ser ainda mais recomendados, bem como os que fortalecem o abdômen e estimulam os membros inferiores, para alívio dos inchaços.

Terceiro trimestre

No terceiro trimestre ocorrem as maiores alterações posturais em função do crescimento da barriga, que limita os movimentos e desloca o centro de gravidade.

Os exercícios recomendados seguem sendo para o assoalho pélvico, importantes para estimular a abertura da pelve, relaxar a musculatura e preparar o corpo para o parto normal.

Os alongamentos e os exercícios na posição de cócoras também passam a ser essenciais no terceiro trimestre, mas sem deixar de lado os exercícios de fortalecimento muscular e mobilidade no corpo todo.

Como você acabou de descobrir, o pilates para gestantes só tem vantagens. Se manter ativa fisicamente é importante em todas as fases da vida, mas durante a gestação é essencial para cuidar da sua saúde e do seu bebê!

Os professores de pilates do Studio Medina Plus são capacitados para elaborar o melhor programa de aulas para cada fase da sua gestação. Agende sua aula experimental conosco!

ADD COMMENT

Open chat