princípios do pilates

Você sabe quais são os princípios do pilates? Conheça agora!

O pilates é uma modalidade de exercícios bastante completa e interessante para vários objetivos, mas você sabe quais são os princípios do pilates? São eles: concentração, respiração, centralização, fluidez, precisão e controle. Para entender melhor, continue conosco no post que contaremos para você.


O Pilates não é apenas uma modalidade de exercícios físicos: é uma técnica bem planejada e embasada que visa a conexão entre corpo e mente, o controle sobre o próprio corpo, a harmonia dos movimentos e a coordenação.

Os benefícios que a prática oferece são diversos, entre eles:

  • Reestruturação da postura;
  • Fortalecimento da musculatura abdominal;
  • Ganho de força e resistência muscular;
  • Melhora na flexibilidade;
  • Diminuição das dores nas costas;
  • Melhora no condicionamento físico;
  • Melhora na capacidade cardiorrespiratória.

Porém, para que os benefícios sejam atingidos é necessário conhecer quais são os princípios do pilates e por que eles são importantes para qualquer praticante.

Por mais curioso que pareça, Joseph Pilates, o criador do método Pilates, não foi quem criou os princípios. Eles foram observados e estruturados pelos seus alunos, após identificarem as origens e competências necessárias aos exercícios do método.

Quais são os princípios do pilates?

mulher praticando princípios do pilates

Concentração

Segundo o criador do método, Joseph Pilates, é necessário concentrar-se nos movimentos a cada vez que os exercícios são executados, para que estes não sejam realizados de forma inapropriada, e assim não se perca todos os benefícios proporcionados pelo método.

No pilates, a concentração é quase como uma forma de meditação. Se trata de prestar atenção completa no presente, nos movimentos desenvolvidos e nos processos do seu corpo: a respiração, o movimento dos músculos, o ambiente ao seu redor e a manutenção da sua postura.

Saiba os benefícios do princípio da concentração

  • Correta ativação do corpo e das extremidades;
  • Melhor interação e compreensão dos outros princípios;
  • Estimulação da musculatura;
  • Realização dos exercícios com qualidade;
  • Exercício de memória, inteligência e criatividade;
  • Essencial no relaxamento da mente e na conexão entre ela e o corpo.

A concentração faz com que a mente tenha poder sobre o corpo de forma ordenada, visando a interação entre os dois e garantindo que os movimentos serão executados da forma correta. Mentalizar o próprio corpo realizando a ação desejada também facilita o entendimento do exercício e otimiza o seu desempenho.

A partir do momento que você consegue se concentrar nos movimentos, todos os outros princípios ficam fáceis de entender. Por exemplo, entender como ativar o Power House, ou como adotar padrões respiratórios corretos durante os exercícios, entre outros.

Respiração

No pilates, a respiração tem muita relação com a organização dos movimentos, já que ela dita um ritmo a ser seguido sem que ocorra a realização de exercícios trancando a respiração.

A respiração durante a prática também é importante para a oxigenação dos tecidos e liberação de tensões na coluna, mas é necessário que seja realizada da maneira correta.

A maneira correta, segundo Joseph Pilates, é a respiração torácica. O objetivo é manter os músculos do abdômen e da coluna conectados e os ombros relaxados enquanto sua caixa torácica se expande conforme a inspiração vai acontecendo e assim, ao expirar a caixa torácica se contrai em direção à cintura, novamente envolvendo os músculos da coluna.

Joseph Pilates afirmava que normalmente usamos a respiração de forma errada, ou seja, utilizamos apenas metade da capacidade pulmonar. Dessa forma, seguindo os padrões fisiológicos da respiração, o ciclo respiratório determinado pelo criador do método ocorre na seguinte ordem:

  1. Inspiração torácica
  2. Expiração do tórax superior
  3. Expiração do tórax inferior
  4. Expiração abdominal

Esse ciclo deve ser sincronizado de acordo com a ação dos músculos.

A respiração é fator crucial no nosso organismo e tem a importante função de oxigenar as células e eliminar o gás carbônico. Em qualquer exercício a demanda do corpo por oxigênio aumenta consideravelmente, por isso a respiração no pilates de maneira correta faz toda a diferença.

Saiba os benefícios do princípio da respiração

  • Melhora da concentração para execução correta dos movimentos;
  • Relaxamento da mente e do corpo;
  • Prevenção do surgimento de infecções respiratórias;
  • Controle das emoções;
  • Maior disposição;
  • Definição do ritmo dos exercícios.

É importante saber que ao iniciar as aulas de Pilates a respiração também é avaliada. É importante conhecer o padrão respiratório de cada aluno, pois cada pessoa possui um padrão próprio.

Além disso, são ensinadas ao aluno as formas corretas de realizar a respiração juntamente com os exercícios, para que você não se exercite em apneia.

Centralização

Os músculos abdominais, transverso abdominal, multífido, músculos do assoalho pélvico, glúteos, paravertebrais e outros músculos trabalham em conjunto para proporcionar estabilidade, sustentação e proteção da coluna e dos órgãos internos, formando o que se conhece por “Power House”, ou “músculos do Core. 

A centralização é o princípio do pilates que determina que as atividades devem começar a partir da ativação do Power House, ou seja, começar de dentro para fora. É importante que ocorra dessa forma para que a postura seja corrigida, fortalecida e não haja sobrecarga da lombar, estabilizando o tronco.

O fortalecimento dessa região oferece estabilidade, força e equilíbrio na prática do pilates, além de prevenir a coluna e os músculos que a protegem de dores e lesões futuras.

Saiba outros benefícios do princípio da centralização

  • Fortalecimento da região central;
  • Controle neuromuscular;
  • Potência, resistência e equilíbrio musculares;
  • Prevenção de lombalgia.

Fluidez

A fluidez é um princípio tão importante quanto os anteriores. Para praticar pilates, é importante que os movimentos sejam leves, tranquilos, fluidos. No pilates não se tem pressa ou pressão, e a fluidez dos movimentos garante que seja realizado da melhor forma possível.  

A suavidade do exercício ajuda a mente a se concentrar no momento presente, tendo consciência do próprio corpo e das suas necessidades. Além disso, a fluidez garante o equilíbrio e uniformidade e ajuda a evitar lesões, por eliminar a presença de movimentos ríspidos e bruscos.

casal exercitando princípios do pilates

Precisão

Esse princípio do pilates exige que se tenha concentração e fluidez: é necessário se concentrar para que os movimentos sejam realizados de forma precisa, respeitando os limites da suavidade. 

A precisão se refere à execução dos exercícios propostos da forma correta e objetiva, respeitando a instrução recebida sobre os mesmos e garantindo a qualidade do exercício.

Ao se exercitar de forma precisa, você realinha sua postura, utiliza os músculos corretos e evita lesões. Só é possível atingir os benefícios do pilates se você pratica os exercícios de forma precisa!

Controle

O último princípio da nossa ordem não deixa de ser um compilado dos anteriores: atrás de qualquer princípio existe o autocontrole necessário para que os exercícios ocorram.

É importante que se tenha controle sobre o próprio corpo, sobre os movimentos realizados, sobre a mente e os pensamentos distrativos, além da respiração e da precisão e fluidez dos movimentos.

Se você não tiver pleno controle e consciência sobre seus movimentos, é bem provável que acabe não executando-os da melhor forma possível, podendo tanto se lesionar quanto deixar de atingir a excelência necessária.

O princípio do controle se relaciona com atenção e cuidado a si mesmo, interligando tudo que foi falado anteriormente para que a combinação resulte na plenitude durante a realização do pilates e o alcance dos benefícios oferecidos.

Diferente do que você imaginava, o pilates tem uma base teórica e comportamental bastante forte. A prática contínua não traz benefícios apenas à saúde física, mas estende-se para a saúde mental, melhorando a qualidade de vida de quem a pratica.

Se você já pratica esta modalidade, agora sabe quais são os princípios do pilates e entende melhor a origem do mesmo. Se ainda não aderiu à prática e esse conhecimento despertou seu interesse, o que está esperando para fazer uma aula experimental conosco?

ADICIONAR COMENTÁRIO