academia na pandemia

Academia na pandemia: como voltar a treinar com segurança?

Muito se falou sobre o perigo de frequentas a academia na pandemia. Mas será que esse perigo é real? Confira no texto dados de diversas pesquisas científicas analisadas pela ACAD (Associação Brasileira de Academias) que vão responder a essa dúvida.


No cenário atual de saúde mundial, permanecer em ambientes fechados se tornou uma preocupação, fazendo com que você evite treinar agora e pense em academia só após a imunização completa da população. Mas e se você pudesse já começar a treinar com segurança?

Agora que a vacina já é uma realidade, é importante pensar no papel do exercício físico na prevenção do coronavírus e na melhora dos prejuízos trazidos pela pandemia.

Você sabia que a hospitalização por COVID-19 é 34,3% menor em pessoas que praticam exercícios físicos regularmente? Agora, mais do que nunca, vimos a importância de se manter fisicamente ativo para proteger a saúde e prevenir agravos.

Enquanto você espera chegar a sua vez na fila da vacina, é necessário buscar outras formas de prevenção. Nesse sentido, frequentar estúdios e academias fazem parte da solução para a sua saúde, não parte do problema!

Por que é importante ir para a academia na pandemia?

Vários alunos estão retornando ao nosso Studio, mas por motivos diferentes. A principal demanda é o emagrecimento, afinal, o ganho de peso foi quase unanimidade entre quem tinha o hábito de praticar exercícios físicos antes da pandemia. Conheça os principais motivos para voltar a treinar:

  • Eliminar o peso ganho durante a quarentena;
  • Preparar o corpo para voltar à prática de outros esportes;
  • Melhorar o sono e a disposição;
  • Eliminar o estresse e a tensão acumulados;
  • Fortalecer o sistema imunológico;
  • Atenuar o sentimento de solidão causado pelo isolamento;
  • Reduzir dores posturais causadas pelo excesso de tempo em frente ao computador.

A pandemia também serviu para nos lembrar da importância de se manter fisicamente ativo como forma de proteção a diversos vírus e bactérias. Tanto a prática regular de exercícios físicos quanto a alimentação equilibrada e completa são dois pilares essenciais no fortalecimento do sistema imunológico, tornando seu organismo mais potente e resistente no combate a diversas doenças.

Sabe-se também que algumas doenças crônicas são fatores de risco para o agravamento da infecção por coronavírus, como a obesidade, diabetes, hipertensão e outras doenças cardiovasculares. A prática regular de exercícios físicos é essencial para diminuir as complicações advindas dessas doenças.

Além disso, a retomada de um hábito saudável muitas vezes serve como gatilho para que outros hábitos também retornem. Nesse sentido, voltar a treinar pode ser o incentivo que faltava para que você volte a se alimentar melhor, a dormir mais cedo ou a cuidar melhor de você mesmo.

homem treinando na academia na pandemia com proteção

É realmente seguro voltar a treinar?

Desde junho de 2020, sabemos que fazer aulas de pilates é seguro. Porém, os estudos ainda eram escassos. Agora já se sabe que, segundo a pesquisa SafeACTIVE, as academias e outros espaços fitness são mais seguros que hospitais, farmácias, supermercados, shoppings, escritórios, transporte público e até mesmo nossas próprias casas.

Hoje temos informações muito mais confiáveis sobre a segurança de determinados ambientes do que se tinha no começo da pandemia. O IHRSA (International Health Racquet & Sportsclub Association), por exemplo, divulgou que as academias e estúdios ocupam o 15º lugar entre os locais em que mais ocorrem contaminações. Os bares e restaurantes ocupam a 2ª e 3ª posição, respectivamente.

Outro estudo realizado em San Diego, nos Estados Unidos, mostrou que após a reabertura de diversos espaços, as academias foram responsáveis por apenas 0,5% das transmissões. Os escritórios foram responsáveis por 34,3%, os restaurantes por 10,1% e as lojas por 8%.

Para responder à pergunta de forma direta: sim, é seguro voltar à academia na pandemia!

Como ocorre a transmissão do COVID-19?

Já faz algum tempo que as academias e estúdios brasileiros voltaram a funcionar. Antes de falar sobre o que você e o local que você treina devem fazer para auxiliar no cenário de contenção do COVID-19, entenda como ocorre de fato a transmissão do vírus.

  • A transmissão ocorre a partir de gotículas respiratórias de pessoas infectadas, liberadas a partir de tosse, espirro, canto, fala e respiração: quando uma pessoa com COVID-19 tosse, espirra, canta, fala ou respira, as gotículas liberadas por ela ficam suspensas no ar e podem alcançar distâncias de aproximadamente 1,5 metro. Se alguém inala essas gotículas pelo nariz ou boca, a contaminação pode ocorrer. A má ventilação e superlotação dos locais favorece esse tipo de contaminação;
  • Outra forma de transmissão é através de superfícies: a pessoa infectada tosse ou espirra, sem máscara, sobre alguma superfície e outra pessoa imediatamente passa as mãos sobre essa superfície e leva à boca ou ao nariz sem se dar conta. Antes acreditava-se que o vírus se espalhava com facilidade dessa forma, mas hoje já se sabe que apesar de ser uma possibilidade, não é a forma mais comum de transmissão.

Como garantir a segurança das academias e estúdios?

O momento atual requer adaptação, inovação e cuidado. Agora que o choque causado pela pandemia já passou, chegou a hora de pensar em soluções para garantir a segurança dos funcionários e alunos das academias.

Existem medidas interessantes e eficazes para prevenir a propagação do coronavírus, possibilitando que você treine e não precise esperar até receber a vacina. Vamos conhecê-las?

  • Higienização constante de equipamentos e acessórios. Por mais simples que seja utilizar um pano com álcool para este fim, é justamente este ato que garante a segurança dos acessórios a serem utilizados!
  • Distanciamento durante as aulas, que pode ser feito através da demarcação no solo com fita. Visualizando o espaço a ser respeitado, garantir a distância fica mais fácil;
  • Fornecer álcool gel para a utilização dos alunos também incentiva que os mesmos utilizem esse produto;
  • Limitar a utilização de bebedouros apenas para garrafas individuais;
  • Facilitar a correta ventilação, seja ela natural ou artificial controlada;
  • Marcação de aulas com número restrito de alunos.
aluno higienizando aparelho na academia na pandemia

Aulas personalizadas nos estúdios e academias na pandemia

O momento atual está exigindo que as academias e outros espaços de exercício físico pensem em novas estratégias, novos formatos e novas abordagens. Muito se fala sobre o “novo normal” para a convivência social, e as academias também precisarão se adaptar ao novo normal.

Uma possibilidade segura de adaptação é a implementação de aulas com lotação reduzida, como muitos espaços já estão fazendo. Diminuir o tamanho das turmas, investir na ventilação dos espaços coletivos e demarcar os espaços para distanciamento formam um combo importantíssimo na prevenção do coronavírus.

No Studio Medina Plus, sempre trabalhamos com aulas privativas em diferentes modalidades, mesmo antes da pandemia. Atualmente, esse formato nos coloca à frente em relação à segurança dos nossos alunos.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) não recomenda que se utilize máscaras durante a realização de exercícios de alta intensidade, já que as mesmas dificultam a respiração. As principais medidas protetivas a serem adotados em espaços indoor  são a correta ventilação do ambiente, seja por ventilação natural ou ar condicionado, e assegurar o distanciamento.

Nesse momento, nosso limite de ocupação por aula é de até 2 pessoas. Ter apenas 2 pessoas treinando na mesma aula diminui o risco de transmissão porque facilita o distanciamento e a higienização dos espaços, além de possibilitar maior atenção e disponibilidade dos nossos instrutores.

O que mais as academias podem fazer e já estão fazendo para proteger a saúde dos alunos?

Algumas medidas são bastante simples e úteis para evitar a proliferação de diversos vírus e bactérias, como:

  • Manter a ventilação adequada;
  • Aumentar a frequência de higienização dos equipamentos, banheiros, armários, maçanetas e chão;
  • Disponibilizar álcool e panos descartáveis para que os próprios alunos possam higienizar os equipamentos quando necessário.

 O que você pode fazer?

Como aluno, também é possível se prevenir tanto do coronavírus quanto de diversos outros vírus e bactérias. Veja como:

  • Evitar horários de pico, afinal, a quantidade de pessoas em um mesmo ambiente facilita as más condições do ar e a proliferação de microrganismos;
  • Lavar as mãos com frequência;
  • Carregar sua própria toalha e utilizá-la sempre que precisar;
  • Se atentar à sua saúde, evitando espirrar em equipamentos e utilizando a dobra do seu cotovelo ou a toalha para isso;
  • Higienizar os equipamentos antes e após seu uso;
  • Evitar levar as mãos constantemente ao rosto, principalmente nariz e boca;
  • Evitar frequentar a academia se estiver apresentando sintomas respiratórios;
  • Cuidar hábitos como roer unhas ou mexer no cabelo.

Agora que você já sabe quais são os cuidados necessários, já está preparado para retornar aos treinos agora mesmo! Se atente aos cuidados não só em períodos de pandemia, mas na rotina habitual para prevenir outros tipos de infecção.

Aqui no Studio Medina Plus, higienizamos todo o espaço conforme as recomendações e já estamos preparados para recebê-los novamente em segurança e com a já conhecida qualidade impecável do acompanhamento. Com nossas aulas em ambiente privativo, a sua segurança e desempenho são prioridades para nós.

Referências:

RODRIGUES, Andrea. Cartilha ACAD – A Importância das Academias no Combate ao Covid. ACAD, 2020. Disponível em: < https://acadbrasil.com.br/blog/coronavirus/cartilha-acad-a-importancia-das-academias-no-combate-ao-covid/ > Acesso em: 26 jan. 2021.

TOLEDO, Karina. Hospitalização por COVID-19 é 34% menor entre pessoas fisicamente ativas, aponta estudo. Agência FAPESP, 2020. Disponível em: <https://agencia.fapesp.br/hospitalizacao-por-covid-19-e-34-menor-entre-pessoas-fisicamente-ativas-aponta-estudo/34659/>. Acesso em: 26 jan. 2021.

‌ FERNANDEZ, Carlos. SafeACTiVE Study – Preliminary results showing extremely low levels of Covid-19 risk in fitness clubs. EuropeActive, 2020. Disponível em: < https://www.europeactive.eu/news/safeactive-study-%E2%80%93-preliminary-results-showing-extremely-low-levels-covid-19-risk-fitness-clubs >. Acesso em: 25 jan. 2021.

World Health Organization. Mask use in the context of COVID-19: interim guidance. 2020. Disponível em: < https://apps.who.int/iris/handle/10665/337199 >. Acesso em: 26 jan. 2021.

‌Centers for Disease Control and Prevention. How COVID-19 Spreads. 2020. Disponível em: < https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/prevent-getting-sick/how-covid-spreads.html >. Acesso em: 26 jan. 2021.

INTERNATIONAL HEALTH RACQUET & SPORTSCLUB ASSOCIATION (Estados Unidos da América). KEY FACTS ABOUT THE IMPACT OF FITNESS ON HEALTH OF AMERICANS AND THE STATE OF FITNESS IN THE UNITED STATES. 2021. Disponível em: < https://hub.ihrsa.org/hubfs/IHRSA%20Data%20Memo%2011.13.20.pdf >. Acesso em: 25 jan. 2021.

ADD COMMENT

Open chat