Como criar um diário das emoções passo a passo

Criado para ajudar as crianças a ter um discernimento e conhecimento mais amplo de suas emoções e sentimentos, o diário das emoções é uma ferramenta muito interessante para os pais apresentarem aos seus filhos. Contudo, tem sido uma técnica utilizada também por adultos que passam por um processo de autoconhecimento.

Desde pequenos nós somos ensinados a esconder os nossos sentimentos. Era só ralar o joelho e chorar que logo o pai, a mãe ou o tio apareciam dizendo: Não chora, não foi nada. O que você internalizou naquele momento? Que a sua dor não é nada, que você não podia demonstrá-la. Assim, crescemos.

sentimentos-diario-das-emocoes-4494977

Diário das Emoções- Aprenda a desvendar seus sentimentos

Vamos compreendendo que vivemos num mundo onde esconder sentimentos é mais saudável do que demonstrá-los. Um mundo onde gera-se a dificuldade de compreensão, de empatia.
Aos poucos, nós mesmos vamos ficando confusos quanto ao que está dentro da gente. Diversos são os efeitos colaterais dessa desconhecimento: Ansiedade, depressão e compulsão alimentar são apenas alguns resultados.

Para que serve o diário das emoções?

O diário das emoções tem um papel importante para ajudar você a compreender seus sentimentos, aceitando-os. E, aqueles que você não conseguir aceitar, que você consiga compreender e mudá-los numa próxima oportunidade.
É muito bacana porque você consegue visualizar a situação, entender o sentimento envolvido, identificar e ver novas possibilidades. Assim, você vai acalmando o seu pensador, aprende a se conhecer, aprende a definir um limite e a descobrir quem você realmente é!
Com o tempo, você vai vivenciando as transformações e já passa a identificar o que sente com maior facilidade. Sem contar que o seu Diário das Emoções vai servir como um suporte para você desabafar, afinal, você precisa conversar com alguém, certo?

Diário das emoções: passo a passo de como fazer o seu

Gostaria de experimentar esta técnica? Se sim, confira alguns passos que colocamos na relação abaixo para que você consiga construir o seu diário emocional.
Serão necessários:

  • Um diário ou um simples caderno (você poderá personalizá-los)
  • Lápis para escrever os acontecimentos e borracha para alterações desejadas.
  • Para deixar dinâmico, lápis colorido ou canetinhas, adesivos, colantes, e tudo mais o que você quiser acrescentar

Como fazer o seu diário das emoções

  1. Sente e leia quais são as 7 principais emoções que o ser humano possui. São: amor, raiva, alegria, frustração, medo, tristeza e surpresa.
reconhecendo-as-emocoes-fabio-medina-1024x1024-5227856

Reconheça seus sentimentos

É quase certo que de início você não tenha o exato discernimento e não consiga reconhecer estes sentimentos em si próprio ou reconhecer em seu dia a dia. Principalmente, quando e como cada uma dessas emoções age e influi em sua vida. Importante é que você tenha em seu subconsciente, a informação que pode se deparar com tais emoções.

É importante você saber que, vai ter algumas situações que sentimentos desconfortáveis serão sentidos, como a frustração e a raiva. Ao contrário do que nos é ensinado, eles não deverão ser varridos para debaixo do tapete! São sentimentos comuns, pertencentes a todo ser humano. Aprenda a lidar com eles.

2- Você deve criar um diário diferente, onde você se conecte imediatamente com ele. Algo que tenha sua personalidade, sua cara, tanto na capa quanto nas páginas que for desenvolvendo ao longo da jornada que vai transcrever ao diário.
Ele deverá conter cores e desenhos, para que você passe, não só em forma de escrita os fatos e acontecimentos, mas também por modo de figuras que representem essa jornada. Isso ajudará no desenvolvimento de sua criatividade de um modo geral.

3- Dia após dia, você deve aprender a ter o seu cantinho para que se dedique a essa atividade. Um lugar só seu, seja um lugar calmo e quieto, ou um local com um música, por exemplo.

Por onde começar?

No começo, falar sobre os seus sentimentos pode parecer um verdadeiro desafio! Mas, para te ajudar a dar este start, você pode se perguntar o seguinte:

  • O que aconteceu no seu dia?
  • Isso foi bom ou ruim? Como você se sentiu com relação a esse acontecimento?
  • Por qual motivo você se sentiu assim?

3. Cada dia, motive-se a sentar em um canto cômodo e silencioso da casa e refletir sobre o que passou. Faça as seguintes reflexões:

  • Aconteceu algo de especial no seu dia? Foi algo bom o ruim? O quê?
  • Como você se sentiu?
  • Pode dizer por quê se sentiu assim?
  • Teve alguma reação do tipo: chorar, saltar de alegria, cantar e etc…?

Por fim, faça uma reflexão sobre esse dia e essa emoção, e se deseja mudar a maneira de agir e pensar, ou se manter na mesma posição.

Não subestime o processo: criar este diário é um grande passo!

A princípio, pode parecer bobo e infantil. Mas a verdadeira face é que é um projeto elaborado e muito complexo. Descobrir o que sente, ter coragem de encarar isso ao invés de varrer para debaixo do tapete pode (e é) é um grande desafio!
Não tenha medo de se encarar e descobrir seus sentimentos. Não tenha medo de aceitar que você sente raiva, inveja, tem medo, sofre e chora: isso não é fraqueza. A nossa vida é composta por altos e baixos e você precisa encarar isso de frente, sem medo. Se conhecer é a melhor ferramenta para mudar, para crescer!

ADD COMMENT

Open chat